01

Postado em 16 de Outubro de 2017 às

A obesidade nos dias atuais

Hilê Terceirização de Chás, Cápsulas, Solúveis, Whey e Farinhas Hoje, comemora-se o Dia Mundial da Alimentação, por isso vamos levantar a questão sobre a obesidade. O sobrepeso e a obesidade estão em ascensão...

Hoje, comemora-se o Dia Mundial da Alimentação, por isso vamos levantar a questão sobre a obesidade. O sobrepeso e a obesidade estão em ascensão em países em desenvolvimento, especialmente em ambientes urbanos. De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) houve progressiva redução da desnutrição infantil nas últimas décadas. Em contrapartida, o sobrepeso e a obesidade vêm aumentando.

A inatividade física e a prática assídua de dietas inadequadas destacam-se como os possíveis condicionantes para a elevação desse agravo. Além disso, existem fortes indícios de que as doenças crônicas e metabólicas do adulto iniciam-se na infância, o que aumenta o requerimento do acompanhamento clínico e da vigilância nutricional para uma adequada avaliação da condição de saúde.

Com o aumento da obesidade e das doenças associadas à obesidade, no Brasil, há que se combinar orientações para a redução das deficiências nutricionais, ainda presentes, com orientações visando a prevenção das doenças crônicas não transmissíveis.

Assim, uma proposta de alimentação saudável, para prevenção das doenças crônicas não transmissíveis, há de propor dietas que estejam ao alcance da sociedade como um todo, e que tenham um impacto sobre os mais importantes fatores relacionados às várias doenças.

Segundo o Guia Alimentar para a população brasileira, legumes e verduras são alimentos muito saudáveis. São excelentes fontes de várias vitaminas e minerais e, portanto, muito importantes para a prevenção de deficiência de micronutrientes. Além de serem fontes de fibras, fornecerem, de modo geral, muitos nutrientes em uma quantidade relativamente pequena de calorias, características que os tornam ideais para a prevenção do consumo excessivo de calorias e da obesidade e das doenças crônicas associadas a esta condição, como o diabetes e doenças do coração.

A atividade física deve ser altamente estimulada, pois aumenta a mobilidade e consequentemente a qualidade de vida. O consumo excessivo de sódio e de gorduras saturadas aumenta o risco de doenças do coração, enquanto o consumo excessivo de açúcar aumenta o risco de cárie dental, de obesidade e de várias outras doenças crônicas.

Portanto, hábitos de vida saudáveis e uma reeducação alimentar para a população ainda é o melhor método para diminuir o índice de obesidade e consequentemente melhorar a qualidade de vida dos brasileiros.

Referências

CORDEIRO, Jóctan Pimentel. Hipertensão em estudantes da rede pública de Vitória/ES: Influência do sobrepeso e obesidade. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, São Paulo, v. 22. n. 1, jan./fev. 2016. Disponível em: < HYPERLINK "http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922016000100059&lang=pt"http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922016000100059&lang=pt>. Acesso em: 18 mar. 2016.

Guia alimentar para a população brasileira. Ministério da Saúde. 2 ed. 2014. Disponível em: < HYPERLINK "http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira.pdf"http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira.pdf>. Acesso em: 18 mar. 2016.

Veja também

Hilê é destaque em Projeto Exportador!17/10Hilê é destaque em Projeto Exportador! Na noite de terça-feira, dia 27 de setembro de 2016, a Hilê Indústria de Alimentos participou do evento de Lançamento do projeto de Extensão Industrial Exportadora (PEIEX) da Apex- Brasil, que aconteceu em Chapecó/SC. Durante o evento, o representante da Hilê, sr. Elias Cecchin recebeu uma certificação pela participação no PEIEX e......

Voltar para Notícias