01

Postado em 01 de Dezembro de 2017 às 13h18

Ação dos Fitoesteróis no organismo

Beneficios (8)Produtos Naturais (4)

Os fitoesteróis vêm sendo estudados desde a década de 1950, em razão de seu efeito hipocolesterolêmico, e serviram de base para vários ensaios posteriores na investigação sobre o perfil lipídico. São um grupo de esterois naturalmente presentes nas plantas e vegetais e não podem ser sintetizados pelo corpo humano, por isso devem ser suplementados.

A ingestão de doses terapêuticas de fitoesteróis torna-se de difícil alcance por meio da dieta, mesmo observando-se rigorosamente as principais tabelas e referências internacionais sobre alimentação saudável, especialmente se for considerada a referência de ingestão diária estabelecida pelo Ministério da Saúde, pois os fitoesteróis presentes nos alimentos estão em quantidades mínimas quando comparados à necessidade de ingestão.

O efeito hipocolesterolêmico dos fitoesteróis é causado pela inibição da absorção do colesterol no lúmen intestinal decorrente da maior afinidade físico-química dos fitoesteróis com as micelas, em relação ao colesterol. Ao incorporar, as micelas diminuem a capacidade de transporte e absorção do colesterol, favorecendo sua precipitação e consequente eliminação pelas fezes. A absorção do colesterol proveniente da dieta e a do colesterol proveniente da circulação entero-hepática é significativamente reduzida na presença de fitoesteróis e diretamente dependente da quantidade de fitoesterol ingerido.

Dessa forma, os fitoesteróis contribuem para a diminuição dos níveis de colesterol, o que por sua vez contribui para a redução do risco de aterosclerose e doenças coronarianas, sem afetar as concentrações plasmáticas de HDL-C. Segundo a IV Diretriz da Sociedade Brasileira de Cardiologia, a primeira meta lipídica para prevenção em saúde cardiovascular é o controle do LDL-colesterol. Os efeitos dos fitoesteróis são doses dependentes e seus benefícios são maiores quando combinados com uma dieta com reduzido teor lipídico.

Estudos científicos sugerem que o uso a curto prazo de esteróis vegetais suplementados é seguro e efetivo como estratégia terapêutica adicional ao tratamento da hipercolesterolemia. Os fitoesteróis maximizam os benefícios da terapia dietética e da mudança do estilo de vida associados ou não às estatinas para a maioria dos indivíduos que necessitam controlar a colesterolemia, especialmente na prevenção de doenças cardiovasculares.

Os fitoesteróis são substâncias naturalmente presentes na natureza, com ação hipocolesterolêmica e cuja dose terapêutica está acima da viabilidade de alcance por meio da ingestão habitual de alimentos. A suplementação com cápsulas, inserida na rotina diária de utilização dos medicamentos preventivos, pode ser uma importante ferramenta de sucesso terapêutico.

Atualmente, o consumo diário de fitoesteróis por adultos brasileiros é de aproximadamente 100mg. A literatura aponta que a redução da absorção de colesterol se dá com a ingestão diária de 2g de fitosterois. Diante deste cenário, a inclusão de cápsulas de fitoesteróis na alimentação diária pode colaborar para que se atinja a recomendação. Contudo é importante salientar que doses diárias acima de 3g de fitoesteróis não produzem efeitos adicionais.

Referência bibiográfica:

World Health Organization. Health topics. Mortality and Burden of Disease Statistics. Disease and injury country estimates. Disponível em: http://www.who.int/healthinfo/global_burden_disease/estimates_country/en/index.html.

Sociedade Brasileira de Cardiologia. Departamento de Aterosclerose. IV Diretriz Brasileira Sobre Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose. Arq. Bras. Cardiol. 2007; 88 (supl. 1): 1-18

Third Report of the National Cholesterol Education Program (NCEP) Expert Panel on Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Cholesterol in Adults (Adult Treatment Panel III – final report). Disponível em: http://www.nhlbi.nih.gov/guidelines/cholesterol/atp3_rpt.htm. Acessado em: 2011, Maio 31.

Zittermann A, Frisch S, Berthold HK, Gotting C, Kuhn J, Kleesiek K, Stehle P, Koertke H, Koerfer R. Vitamin D supplementation enhances the beneficial effects of weight loss on cardiovascular disease risk markers. Am J Clin Nutr. 2009;89:1321–7

Wang C, Harris WS, Chung M, Lichtenstein AH, Balk EM, Kupelnick B, Jordan HS, Lau J. n3 Fatty acids from fish or fish-oil supplements, but not α-linolenic acid, benefit cardiovascular disease outcomes in primary- and secondary-prevention studies: a systematic review. Am J Clin Nutr. 2006;84:5–17

Jones PSH, Kubow S. Lipídios, Esteróis e Seus Metabólitos. In: Shils ME, et al. Tratado de Nutrição Moderna na Saúde e na Doença. 9ed. São Paulo: Manole, 2003. 71-102p.

Gupta AK, Savopoulos CG, Ahuja J, Hatzitolios AI.Role of phytosterols in lipid-lowering: current perspectives. QJM. 2011 Apr;104(4):301-8.

Veja também

Faseolamina, o inibidor natural de carboidrato presente no feijão-branco06/12/17 O feijão é importante fonte de proteínas, apresentando elevado teor de lisina, fibras alimentares, carboidratos complexos, minerais, como cálcio e, principalmente, ferro, além de vitaminas do complexo B. As principais frações existentes são de proteínas solúveis em soluções salinas (globulinas e albuminas), que representam, em......
Todos juntos no Dia do Desafio!22/10Todos juntos no Dia do Desafio! Vamos lá é hora de se movimentar. Vamos esquentar o corpo, 1,2,3…. Foi assim a manhã da quinta-feira, dia 31 de maio, na empresa Hilê Indústria de Alimentos. Todos os colaboradores tanto da área produtiva quanto......
Palestra sobre Prevenção do câncer de mama11/10/17 Os colaboradores da Hilê tiveram uma palestra de conscientização sobre o Câncer de colo e de mama. A palestra foi ministrada pela professora do Curso de Enfermagem da Unoesc Xanxerê, Julia Marchetti, em parceria com as......

Voltar para Notícias